Pelo bem do meu amor

Pelo bem do meu amor eu acordei mais cedo pra preparar com cuidado a minha vida. Pelo bem do meu amor eu comecei cuidando de mim, até estar pronta. Pelo bem do meu amor eu acrescentei uma dose de cuidado aos meus dias. Pelo bem do meu amor eu agarrei ele com força pra passar toda a minha segurança e fazê-lo acreditar que eu estou aqui, e sempre estarei. Pelo bem do meu amor eu peguei-o pela mão e trouxe ele para dentro do meu mundo. Pelo bem do meu amor eu tranquei a porta do coração por dentro, pra que nenhum vento possa entrar e nos separar.
Pelo bem do meu amor eu troquei o brigadeiro de domingo pelo controle de vídeo-game e dividi o dedilhado do violão com o dedilhado que passa pelos cabelos. Pelo bem do meu amor eu mudei as minhas manias chatas e transformei-as em um pouco mais de mimo. Pelo bem do meu amor eu me entreguei à ele de forma que nada vai mais mudar, porque pelo meu bem eu me uni ao meu amor e me doei até o último pedaço, pra descobrir que nem sempre dói. Pelo meu bem eu dei meu braço a torcer de todas aquelas regras que um dia eu criei pra que nenhum coração fosse partido, mas eu mudei, pelo meu bem, amor, porque eu sabia que meu coração morreria se eu não o tivesse.
E hoje, pelo bem do meu amor, eu faço tudo o que eu posso pra manter tal sentimento. Sabe, cá entre nós, acho que eu nunca me senti tão assim, nunca tive tanto medo de perder alguém. E é por isso que, pelo bem do meu amor, eu faço o que eu puder e vou além.

19 anos, taurina. Escritora de gaveta, cantora de chuveiro e futura CSI

Nenhum comentário:

Postar um comentário