Wonderland. Again

"O País das Maravilhas entrou em crise!" Gritou o coelho branco. "Lá vem bomba de novo." Pensei.
Quando tudo fica escuro, é sinal de chuva, tempestade. Quando vem o vento, ele traz lembranças em meio às folhas secas que agora caem das árvores. As flores já se fecharam, as criaturas se esconderam em suas tocas e casas. Fiquei só aqui, sentindo as coisas voando em minha direção. A guerra começa!
Não falo do combate entre as rainhas, pois este já foi superado. Agora, é algo muito mais poderoso. As armas cortam corações e dilaceram peitos. As armas são conjuntos de letras, palavras, dessas doídas, sabe? E de pensar que um dia as luzes iluminavam tudo por aqui, de pensar que um dia pediram-me se podiam vir junto até o meu mundo. Ninguém iria querer entrar aqui agora. Sinto mais uma dúzia de lembranças secas batendo contra minha cabeça e se embaraçando em meio aos meus cabelos despenteados. Sorte eu ter meu chapéu.
Sou aquela que caminho por entre as lanças de palavras perfurantes, sou aquela que mantenho a compostura em frente aos inimigos e ainda me finjo de louca. Eu luto limpo, não tenho armas, tenho estratégias. Defendo o que é meu de maneira doce. Docemente louca. Sorrio para os inimigos, não por falsidade, mas como forma de proteger o que não é da conta deles. As lembranças formam agora um emaranhado junto aos meus fios de cabelo e às folhas secas. Separo o que fica do que vai. O que vai, eu boto no vento, o que fica eu guardo no chapéu - é o lugar mais seguro em mim, sem falar que nele consigo unir o lado racional e o emocional-.
"O País das Maravilhas entrou em crise!" Berrou alguém, ao longe. Que seja assim, mas agora, enquanto as outras criaturas se escondem das lembranças esvoaçantes, eu saio procurando o que é meu e qual o meu lugar por aí, sou errante, preciso sempre de lugares novos. Preciso encontrar meu lugar ao sol, nesse lugar, o qual muitos chamam de louco e eu chamo de paraíso. Coração.

19 anos, taurina. Escritora de gaveta, cantora de chuveiro e futura CSI

Nenhum comentário:

Postar um comentário