A garota do outro lado da rua

Oi gente! Como vocês estão? Hoje eu vim aqui falar um pouco sobre o último livro que eu li (li ele hoje, sim o livro inteiro hoje, e vocês já vão saber o porquê). 

O livro se chama "A garota do outro lado da rua", da escritora Lycia Barros, a autora cursou Letras na UFRJ e foi aí que surgiu a paixão por escrever. O livro é bem adolescente e uma leitura muito rápida, 115 páginas de pura fofura, romantismo e um final surpreendente. É o tipo de romance clichê, o nerd que se apaixona pela patricinha e uma série de eventos acontece, ela acaba se sentido atraída por ele, mas não quer perder a "faminha" que ela tem com suas amigas. É o tipo de livro que a gente lê e se apega um pouco às personagens porque elas se parecem com as pessoas do nosso dia-a-dia.
Comprei o livro porque gostei da capa e a sinopse me pareceu legalzinha, mas confesso que gostei muito mais do livro do que achei que fosse gostar. 
Como eu não sou boa em contar sobre livros sem acabar estragando o final ou contando muitos detalhes, aí vai a sinopse:
"Enzo é um menino intelectual e aplicado nos estudos que não se importa em ser ridicularizado pela maioria dos colegas de turma. Ao lado de seu amigo Leandro, entra e sai do colégio com uma vida monótona e sem grandes emoções. Entretanto, há alguém que sempre balança a serenidade de Enzo: Rafaela, sua vizinha de frente, por quem é apaixonado desde a infância e é sua colega de turma. Porém linda e popular entre os estudantes, Rafaela não se dá conta de sua existência até que um dia, em uma excursão do colégio, ambos se perdem juntos na mata. Rafaela e Enzo começarão a se conhecer melhor e perceberão o quanto estavam enganados a respeito um do outro. Mas será que esse conhecimento resultará em uma grande amizade? Será que o amor de Enzo sobreviverá além das aparências? Afinal, quem é verdadeiramente a garota do outro lado da rua?"
O livro não é nenhuma literatura, não precisa de grande atenção pra ser entendido, a história é bem leve (de tão "teen" que é, tem aqueles questionários que passam na escola depois que acaba a história hahaha), as palavras são super acessíveis. Claro que a trama não é nenhuma digna de Machado de Assis (escritor ao qual eu tenho uma certa aversão, devido aos traumas que um certo professor de português me fez ter uma vez -que tipo de professor obriga uma criança de 12 anos  a ler Machado?). Então, pra quem gosta de livros que falam de romance adolescente, é uma boa pedida pro fim de semana -que tá longe haha- ou pra uma tarde das férias :D 

Comentem se gostaram desse tipo de post, porque aí posso fazer mais coisas assim, se não, volto aos meus habituais textos hahaha
Beijo galera :* 

19 anos, taurina. Escritora de gaveta, cantora de chuveiro e futura CSI

Nenhum comentário:

Postar um comentário