Pixie Dust

E qual é o encantamento? Quais foram as palavras que você proferiu que me deixaram assim? Qual o mistério dos teus olhos? Qual a fragrância do teu perfume? Qual a nota que você mais soa? Onde você se esconde, que eu já não posso te ver? Qual o sabor da tua boca, que eu nunca provei? O que você guarda pra mim? O que nos aguarda?
E eu poderia pedir tantas coisas das quais eu não faço ideia da resposta, a única certeza é que agora eu to meio assim, meio perdida, apaixonada, ou melhor EN-CAN-TA-DA. Encantada porque você é quase um príncipe, sério mesmo. Você tem olhos penetrantes, tem um corpo que parece que foi moldado -não é ridiculamente musculoso, mas é definidinho, sabe?-, tem um cabelo bagunçadinho propositalmente - como se tivesse acabado de tirar da cabeça um capacete de armadura- e você tem as bochechas levemente rosadas -como se tivessem sido pigmentadas com giz de cera-  mas duvido que você ande a cavalo, sendo assim, você pode vir com uma mochila ou uma guitarra pendurada nas costas que ainda vai ser meu príncipe encantado.
Não ligo muito pra modinhas e modismos, mas você tem um estilo que me encanta. Eu amo quando reconheço o azul do seu boné de longe, ou o preto justo das suas calças. Gosto do seu sorriso com espacinho nos dentes, que é quase imperceptível, mas eu consegui analisar, mesmo que -por timidez- não tenha conseguido olhar seu rosto por muito tempo seguido.
Mas e aí, qual é a sua? Quando você vem me salvar? Me tirar dessa torre e deixar eu me apaixonar? Deixar eu sair dos achismos e dos encantamentos. Pózinho mágico não resolve tudo, querido.

19 anos, taurina. Escritora de gaveta, cantora de chuveiro e futura CSI

Nenhum comentário:

Postar um comentário