Eu te deixo ir

Se é assim que você quer, é assim que eu vou deixar que seja. Não vou me matar correndo atrás de você para que continue fugindo, mas, cá entre nós, você não deveria ter feito isso. Bem, por pouco eu não estou completamente apaixonada, desesperada por você, e agora você simplesmente decide que precisa sumir. E você simplesmente some mesmo, você vai embora como se eu fosse só uma garotinha que você usou pra aumentar o ego. Você usou minha atenção, minhas palavras, meu sorriso e toda a queridisse que eu consegui juntar, só pra ficar se sentindo incrível. Como se você precisasse disso.
E eu acreditei que eu havia encontrado alguém que queria estar ali, que queria conversar, que estava disposto a alguns sacrifícios. Mesmo que eu sinta sua falta, eu não vou atrás, você não significou tanto assim pra mim também. Se você sentir a minha falta, você vem, você que me mande notícias, sinal de fumaça ou seja lá como você quiser me avisar que ainda está vivo. Sabe, por mais que eu quisesse que você ficasse, você também não chegou a passar de alguém que eu tinha ali só pra me dizer coisas engraçadas intercaladas por elogios, ora tímidos, ora descarados.
E eu vou deixar você ir porque eu não quero ser um incômodo na sua vida, você ia bem antes de eu aparecer, e eu idem. Então, por hora, ficamos assim, longe, sem sorrisos, sem olás e sem abraços que juntam os corações.  Por hora eu fico por aqui pensando em como fazer você sentir minha falta e tentando me convencer de que eu não quero encontrar você amanhã em qualquer lugar que eu possa pensar em ir.

19 anos, taurina. Escritora de gaveta, cantora de chuveiro e futura CSI

Um comentário:

  1. Deixar ir é muito mais do que apenas passivamente perder de vista.
    GK

    ResponderExcluir