Declaração

Quem disse que eu nunca senti nada? Eu senti, e muito. Senti muito amor por você e senti ainda muita dor por não ter coragem de gritar ao mundo o quanto eu sentia. Eu senti a dor do meu coração explodindo por sentir de mais e receber sentimento de menos de você. Eu sinto agora meu coração implodindo pelo vazio que você deixa cada vez que eu não posso te ver.
Olha, eu já ensaiei mil e uma vezes tudo o que eu quero te dizer, eu já escrevi um texto que permanece guardado, esperando uma oportunidade pra te entregar. Mas só de te ver eu perco toda a coragem, quando eu te vejo eu fico vulnerável, eu fico quase imperceptível e eu não consigo nem pronunciar o "hey, eu queria te dizer que eu amo você desde o dia em que te conheci" quem dirá o "olha, eu acho que nós podemos ser melhores juntos, então, se você me der uma chance, eu posso te fazer a pessoa mais feliz do mundo".
Eu queria chegar em você na cara dura, dizer tudo o que eu sinto sem o menor medo, mas é que eu sinto tanto que você se assustaria. Eu não queria ter que pedir desculpas por te amar de mais caso o choque fosse grande. Eu sei que eu sou o tipo de garota que ninguém imagina que consegue sentir algo, mas ninguém sabe que aqui dentro eu tenho mais amor guardado pra você do que todas as garotas que já disseram te amar juntas.
Eu tenho tanto medo de te afastar que acabo me afastando. Eu me afasto pois morro de medo de não conseguir parar de olhar pra você e você perceber o quanto eu te quero. Eu me afasto pois eu tenho medo de falar alguma coisa que faça você perceber o quanto eu te amo. Eu me afasto porque não sei lidar com você, não sei o que te faz feliz, não sei as doses de carinho que você precisa, não sei quase nada sobre você. Se eu pudesse escolher como eu queria ser, eu escolheria ser perfeita pra você, independente de qualquer coisa.
Eu queria tanto ser aquela que bota sorrisos no seu rosto, aquela que a conversa flui facilmente, aquela que faz você perder o sono, aquela que te acalma, que te abraça, aquela que te faz dormir. Me abraça e me diz que nunca mais vai me soltar? Me abraça e me diz que ao seu lado é o meu lugar? Me agarra e me leva pra longe daqui? Me deixa fazer parte da sua vida? Por favor, deixe-se ser meu, olhe pra mim e perceba que aqui dentro eu escondo tudo o que você precisa, tudo o que você pode querer, eu vou te dar.
Eu te amo desde sei lá eu quando, nem lembro quando isso começou, mas eu posso te garantir que é quase a minha vida toda. Eu posso te garantir que eu já passei por muita coisa e ainda sim amo você. Eu já tentei te esquecer -porque é mais fácil eu te esquecer do que eu falar pra você-, mas não dá, é difícil esquecer quem não sai da nossa vida.
Eu lembro do teu beijo doce e fico querendo saber se ele é real. Eu lembro do teu coração acelerado, e eu querendo saber se foi por minha causa. Eu lembro do choque das nossas peles, o toque das suas mãos é suave, é quente, é anestésico.  Eu não quero imaginar que eu nunca vou te ter, mas me aterroriza pensar que eu nunca vou ter coragem de olhar nos seus olhos e dizer o quanto eu amo, quero e desejo você.
Olha, eu não faço ideia de como isso vai terminar, se vamos ficar juntos ou se eu vou aprender a viver sem você, mas vai chegar um ponto em que eu não vou mais conseguir guardar tanto sentimento em mim. Eu espero, do fundo do meu coração, poder um dia te dizer tudo o que eu sinto sem que seja tarde de mais, mas que seja na hora certa. A hora em que você vai perceber que é ao meu lado que você deve ficar. Eu espero que seja na hora que você perceber que é a mim que você vai amar pelo resto da sua vida.

19 anos, taurina. Escritora de gaveta, cantora de chuveiro e futura CSI

Nenhum comentário:

Postar um comentário