Se eu pedir, você volta?

Fiquei horas olhando para essa página em branco, decidindo quais as palavras a preencheriam. Eu não queria preenchê-la com você novamente, mas não tenho escolha. Escrevo porque preciso, porque eu preciso desabafar, antes que eu desabe. Dou duas semanas para esses sentimentos saírem de mim. Caso contrário eu vou fazer o que eu jurei que nunca faria. Vou atrás de você, vou atrás da minha redenção, vou me redimir por todos os meus pecados. Vou me ajoelhar na brasa se for preciso, se eu sentir que é de você que eu preciso. Eu queria, como eu queria, não ter de fazer isso, mas dessa vez, se for mesmo você, eu vou deixar todo o meu orgulho de lado se eu puder trazer você pro meu lado.
Eu queria não mais querer você, eu queria deixá-lo no meu passado junto de todas as minhas coisas bonitas, mas algo trouxe você para o meu presente. Por que demônios algo te trouxe pro meu presente? Tava tudo tão bom, eu tava vivendo bem sem você, eu tava sorrindo, eu tava feliz, eu tava vivendo como eu havia almejado. E aí você caiu de paraquedas no meu presente e boom, estragou isso tudo. E agora eu preciso de você pra consertar mas você não vem, você nem me olha. Eu queria saber o que você pensa sobre mim. Se essa dor continuar, eu tenho chances com você? E agora, e agora, e agora? O que eu faço? Me diz!
Agora eu planto uma amostra sua no meu quarto pra cultivar? Agora eu faço um desenho seu e mando pelo correio? Agora eu corro pra porta do seu apartamento? Me diz o que eu devo fazer pra isso passar. Me diz, você sempre teve a cura pra todos os meus males. Você sempre foi a minha cura. Me diz, por que a gente não existe mais? Me explica onde foi parar tudo? Pelo amor de Deus e de todos os santos arranca isso de mim. Arranca isso e gruda você. Gruda em mim, cola em mim, se amarra em mim, se prende em mim, qualquer coisa, mas nunca mais saia de perto de mim.
Eu quero carinho, eu quero palavras bonitas, eu quero doçura. Eu quero o que eu achei que não me bastasse, mas é disso o que eu preciso. Você faz isso tão bem. Eu não quero te perder mais, eu não quero te afastar mais, eu não quero que demore mais. Já sobrevivi tempo demais sem você. Volta pra mim, volta enquanto há tempo, volta enquanto eu ainda não saí completamente da sua memória, volta enquanto o destino ainda não desistiu de nós. Independente do motivo, se eu te pedir, você volta?

19 anos, taurina. Escritora de gaveta, cantora de chuveiro e futura CSI

Nenhum comentário:

Postar um comentário