Eu queria que você pudesse traduzir todas as palavras que lhe digo através do meu olhar. Eu queria que você pudesse sentir tudo o que eu sinto quando vejo o teu sorriso. Eu queria que você pensasse em mim tanto quanto eu penso em você.
Eu não sou assim de me entregar mas seus afagos, ou o desejo que tenho por eles, me fazem dormir todas as noites. Admiro cada traço do seu rosto, cada fio desalinhado do seu cabelo. Acho graça nas suas piadas e nos seus medos. Surpreendo-me com sua forma de agir e de pensar. Estremeço com o tom da sua voz.
E você nem sabe, nem faz ideia. E eu me pergunto se você sente tudo isso também por mim ou por outro alguém. Me pergunto se é certo sentir-me assim quando não tenho certeza de nada, nem do que estou sentindo. Só peço que seja sincero comigo ao dizer se o que você sente também é por mim.

19 anos, taurina. Escritora de gaveta, cantora de chuveiro e futura CSI

Nenhum comentário:

Postar um comentário