Você finge que consegue entender as lágrimas que eu derramei por você, mas não, você não entende. Eu ainda tenho esperanças quanto a nós, e isso é algo que eu deveria ter me conformado. Nunca vai ser nós, não se você continuar assim. Não se eu continuar assim. Aí que tá o meu problema, dou muito valor a quem não merece, a quem nem lembra de mim quando tem tanta gente que eu poderia lembrar e acabo esquecendo. Mas você vem quando eu estou desprevenida, sozinha. Você vem à noite e entra em meus sonhos, e aí você finge que me ama e vai embora, me deixa sozinha com as lembranças doces de um sonho. Aí na próxima noite você não vem e eu acordo decepcionada. Você nem sabe disso e eu me iludo com a história de que quando sonhamos com alguém é porque a pessoa foi dormir pensando na gente. Pura mentira, se você pensasse um segundo do seu dia em mim, se quando a lua estivesse cheia você sentisse o toque da minha pele você viria até mim. Eu conheço você melhor do que você pode imaginar, eu conheço cada detalhe da tua personalidade, eu conheço suas manias, seus desenhos, sua grafia. Mas você mal lembra meu nome, e o resto você prefere não lembrar porque você acha que eu esqueci, que eu sou feliz assim sem você. Mas não, eu ainda procuro você em todas as esquinas, eu ainda espero ver você esperando o sinal fechar para atravessar a rua, que logo estará movimentada. Eu ainda acho graça nas suas graças e na forma que você ri, ainda boto defeito no jeito estranho que você mexe a boca que você faz após falar, na forma exata do seu cabelo. E eu fiz de tudo pra esquecer, joguei fora os cadernos que tinham seu nome escritos na última folha, parei de procurar registros e traços seus tudo pra tirar você dos meus sonhos, da minha vida e mesmo assim você não vai embora, parece que tem um desenho seu tatuado na minha pele, seu nome ou uma réplica do seu DNA. Há algo em mim que é seu, só não sei o que é e qual a força que essa coisa tem, se me domina por ser forte ou se me domina por eu permitir.

19 anos, taurina. Escritora de gaveta, cantora de chuveiro e futura CSI

Um comentário:

  1. Interessantes teus posts, escrevo para divulgar o : www.o-cercadinho.blogspot.com Caso queira acompanhar e dar umas risadas,
    será um prazer ter nos visitando lá. O que é o Cercadinho? Segue apresentação para te situares. Em cada relacionamento afetivo, os envolvidos ficam restritos a um espaço, O Cercadinho, onde acontecem as interações. Em algumas fases, está cheio de "queridas", mas em outros, quase vazio. O Cercadinho é o resultado das conquistas amorosas, onde cada um preenche à sua maneira e gosto. Pode ter o critério de cotas e uma de cada: loira, morena, mulata, ruiva e/ou japa. Com faixas etárias e tipos variados. Até monogâmico com apenas uma mulher selecionada. Somos cinco homens escrevendo relatos e histórias, sem pretensão literária sobre O Cercadinho. Heitor faz o estilo confuso e rebuscado. Apaixonante e cafajeste, este é Wanderlei. Já Cebola faz o estilo 100% sincero e sem rodeios. Seco, objetivo e um pouco bagual com sentimentos, assim é Iberê. E Marcão, bom, esse é trash total. Entre no nosso Cercadinho e boa leitura.
    Iberê

    ResponderExcluir