mais um sobre sonhos.

Eu poderia simplesmente me deixar levar, seguir o vento e ir atras dos meus sonhos, esquecer de tudo e ir atras do que me importa, eu poderia ir até você sem me preocupar com o que pode acontecer depois. Pareço sempre longe, decidida e sonhadora, até de mais. Meus pés não foram feitos para pisarem firme no chão. Eles só me dão equilibrio na hora de voar e fazem-me pular de nuvem em nuvem, de sonho em sonho, e sempre levando minha unica verdade. Na verdade, essa é a primeira vez que eu tenho certeza de que o que estou fazendo é certo. Você me dá essa certeza. Cada dia que passa eu consigo me ver de outra forma do que eu estou hoje, eu posso me ver como se eu só tivesse um objetivo, um destino, como se tudo o que eu precisasse era ser feliz. E realmente é, e para isso existem coisas, se é que posso chama de coisas, que eu preciso fazer, coisas que eu preciso encontrar. Isso me soa de uma forma tão fofa, tão calma e me mostra as diferenças que existem. Não consigo imaginar alguma coisa que seja tão boa para mim quanto isso. Eu poderia ir atrás, correr contra tudo, desviar de todas as coisas que voariam em meu rosto com o vento, e ainda das coisas que me jogariam por não aceitarem minha decisão. Eu poderia e então eu seria completamente feliz. Eu poderia, mas não devo, não que eu não quero, é tudo, tudo mesmo, o que eu mais quero, mas eu não consigo, eu sei que me perderia no caminho e então eu estaria no meio de uma estrada longa, sem meus sonhos e sozinha. Talvez isso seja apenas mais um de meus caprichos, todo mundo se joga nos sonhos, eu poderia correr até você e então sairíamos juntos em busca de um mundo novo. Nosso mundo. Eu poderia, mas não sei aonde chegar. Você já deve saber como sou, tenho medo de sair por aí, em um caminho novo, mas você também sabe tudo o que eu faria, tudo o que eu seria pra finalmente me perder dentro de algum sonho, e torná-lo minha realidade. Nossa realidade.

19 anos, taurina. Escritora de gaveta, cantora de chuveiro e futura CSI

Nenhum comentário:

Postar um comentário