Advices

Ela sempre soube de tudo. Seus amigos a contavam seus mundos, era sempre a mais procurada, para conversas sérias, conselhos ela sempre estava ali.
Seus conselhos eram os melhores do mundo, principalmente os amorosos. Então ela devia ser uma garota super bem resolvida, certo? Errado. Ela nunca teve sorte com suas paixões e nunca atraiu os garotos, mas seus conselhos eram tão bons que parecia que ela já tinha vivido tudo e tinha vivido tudo e tinha vivido tudo e já tinha se saído da melhor forma possível. Mais uma vez estamos errados, ela não viveu tudo o que lhe contavam, e no que viveu não se saíra nada bem. Mas então ela tirava esses conselhos de livros de alto ajuda? Errado de novo, ela sequer lera algum livro de auto-ajuda ou com conselhos amorosos, nem visitara um conselheiro do amor do amor tampouco uma psicóloga. Mas ela sempre soube exatamente o que cada amigo deveria fazer, e todos os seus conselhos ajudavam. Era simples, ela pensava simplesmente: "O que eu não faria?'', porque se ela pensasse "O que eu faria?" seus conselhos só iriam afundar alguns amigos. Como ela própria já se afundara varias vezes. Seus conselhos funcionavam com todos, todos menos com ela. Parece estranho, mas era verdade: A garota dos conselhos amorosos perfeitos tinha avida amorosa mais conturbada e imperfeita de todas. Simples, fácil e mais normal do que se pode imaginar.

19 anos, taurina. Escritora de gaveta, cantora de chuveiro e futura CSI

Um comentário: