Eu não sou uma bolha.


Não, eu não sou uma bolha, nem uma grande bolha. Muito menos uma grande bolha. Bolhas são frágeis, transparentes e viram um mundo de ponta cabeça. Bolhas estoram quando caem no chão, e se forem grandes de mais, estoram logo ao serem 'liberadas'. Bolhas são completamente livres e seguem o vento, com um simples sopro e mudam toda sua trajetória. Eu não sou assim. Sou mais forte do que pareço, nem sempre sou completamente transparente e não mecho no mundo de ninguém. Eu não estoro em cada queda, e sei lidar com as controversas. Eu não sou completamente livre e não tenho coragem pra mudar minha vida quando der vontade. Eu apenas vivo em uma bolha, só isso. Presa em uma bolha só minha, um mundo só meu, cantando musicas que ninguém mais conhece, contando histórias que ninguém nunca leu.

19 anos, taurina. Escritora de gaveta, cantora de chuveiro e futura CSI

Um comentário:

  1. Muito boa a sua comparação entre uma bolha e a fragilidade que temos. Geralmente nós mulheres. Parabéns! Seguindo você!

    Me faz uma visitinha Bjus

    http://aborboletra.blogspot.com/

    ResponderExcluir