Mais uma de amor.


Parecia tão frio aos olhos dela, ela já não sabia o tempo que lhe restava.
-Você ainda vai ficar ai? - perguntou-lhe sua melhor amiga - é isso que você quer pra sua vida?
-Sim. É ele que eu quero, eu o amo.
-Ele parece tão... Tão diferente de você.
-Não, ele não é diferente de mim, ele apenas, me completa.
Olhava fixamente em direção aos olhos dele, como queria estar lá, rindo com ele, ela não fazia isso, estava em seu canto. Seus olhares se cruzaram.
-Ele é diferente dos outros.
-Não teria tanta certeza assim.
-Sim, ele é.
Um sorriso, um olhar, tudo parecia eterno, tão perto, mas tão longe ao mesmo tempo, a medida com que tentava esquecer, mais lembrava. O jeito era simplesmente não pensar. Não pensar que na verdade, tudo só acontecia em seu pensamento, e o que aconteceu de verdade, já nem sabe se foi real, para ela, foi, uma noite, uma janela, um luar, um sonho. Vários meses.
Caiu em um sono profundo. Não iria sonhar. Iria acordar tarde, mas não tarde de mais. A noite era aquela, o que tivesse que ser, aconteceria aquela noite, ela resolveria seus problemas e entenderia suas confusões, ela até quem sabe iria rumar para outro caminho. Caminhou em direção ao sol, mais uma vez, em busca da esperança. Era só mais uma entre muitas garotas apaixonadas. Essa, era só mais uma de amor.

19 anos, taurina. Escritora de gaveta, cantora de chuveiro e futura CSI

Nenhum comentário:

Postar um comentário