-

uma vez eu imaginei meu mundo de uma maneira diferente, imaginei que todos os meus sonhos se tornaram realidade, e eu fantasiei isso, e eu realmente quis viver isso, mas na real, isso não aconteceu, na real, eu cai no chao, com um baque terrivel e ensurdecedor, e foi aí que eu percebi que a vida não deve ser fantasiada, deve apenas ser vivida, que não devemos criar expectativas sobre as coisas, pois assim, a nossa propria certeza nos mata, e isso nos traz uma agonia por percebemos que tudo aquilo era apenas fantasia, e você quer voltar com aquela fantasia e tudo, TUDO vira uma bola de neve, e quando você vê, você está sendo atacada por sua própria imaginação, e quando você cai, você se desespera de novo, porque agora não há nada que possa curar o que sua própria imaginação lhe feriu, apenas o tempo, e os esclarecimentos...

19 anos, taurina. Escritora de gaveta, cantora de chuveiro e futura CSI

Nenhum comentário:

Postar um comentário